A NUDEZ EM PÚBLICO”

Convido meus queridos seguidores a pequenas reflexões sobre essa “deliciosa” criação da natureza que é o CORPO HUMANO.

Quem nunca admirou os corpos super bronzeados dos banhistas que em minúsculos trajes preguiçosamente tomam banho de sol ou caminham nas nossas lindas praias?

E no Carnaval? Quem não se emociona com os corpos sarados das musas das escolas de samba que ao som de suas poderosas baterias desfilam sensualidade e graça pela avenida?

Até onde expor o corpo?

É imoral ou ilegal uma mãe amamentar seu filho em público? Quem falou que um bebê escolhe o lugar e a hora de sentir fome?

E o que pensar da bela e jovem ativista Sara Winter que defende os princípios do GRUPO FEMEN sobre a exploração sexual feminina exibindo seu peito nu diante de grandes platéias?

Por que a nudez ofende tanto a sociedade que a legislação a define como atentado ao pudor?

Talvez devêssemos aprender mais com os índios que convivem nus em harmonia com a natureza...Nesse caso as comunidades de nudismo estão à nossa frente em relação ao conceito da nudez.

Como não reconhecer o  talento das strippers que com a “arte de se despir” seduzem e encantam os homens das inúmeras casas noturnas existentes? Sabia que tem muita stripper com formação em balé clássico?

E então? Até onde podemos expor o corpo?

Principalmente com a facilidade dos celulares que filmam e da Internet que divulga, precisamos rever os conceitos da nudez em público!!!